13.11.2020

CRMV Tocantins alerta tutores sobre câncer de próstata em cães e gatos

Aproveitando o gancho da campanha nacional de combate ao câncer de próstata em homens, o CRMV – Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia está alertando a população sobre o câncer de próstata em cães e gatos. A doença pode ser prevenida com exames periódicos e atenção redobrada aos sinais dos pets, como incontinência urinária, fezes finas e também constipação.

Segundo a presidente do CRMV Tocantins Márcia Helena da Fonseca, identificar a doença em animais necessita muito da atenção dos tutores. “Qualquer sinal deve ser observado. O médico-veterinário vai avaliar clinicamente, mas o tutor tem total responsabilidade, relatando o problema que pode estar ocorrendo no dia a dia do animal, como incontinência urinária e constipação, ou ainda recusa na monta, por exemplo. São vários sintomas que o cachorro demonstra que tem algo errado na sua saúde”, comentou.

Em pequenos animais, os cães são os que mais sofrem com a doença de próstata. Cachorros idosos, de raças maiores, são mais propensos às doenças, sendo que fatores genéticos devem ser levados em consideração. “Se você cria um cão de uma determinada raça e a mesma tem relatos de câncer de próstata é preciso ficar ainda mais atento porque a probabilidade dele desenvolver a doença é grande devido esses fatores genéticos mesmo”, pontuou.

Se descoberto no começo, o tratamento do câncer de próstata em animais consiste, na maioria das vezes, na retirada da próstata, reduzindo riscos de metástase e outras complicações. “O ideal mesmo, é a prevenção com o exame de próstata, que deve ser incluído na avaliação clínica de rotina do animal. A partir dos quatro anos, seu cachorro já pode ser avaliado pelo médico-veterinário, que pode realizar até exame ultrassonográfico para auxiliar no diagnóstico”, explicou a médica-veterinária Márcia Helena.

Ascom CRMV Tocantins
Palmas, 13 de novembro de 2020.
Andressa Figueiredo